NUPPSAM
Notícias
O NUPPSAM
Projetos e Pesquisas
Projeto Familiares Parceiros do Cuidado
Cursos
Publicações de pesquisadores do NUPPSAM
Bibliografia indicada para cursos do NUPPSAM
Em debate
Contato
Conferência de 1987
Conferência de 1982
Capítulo "Reforma Psiquiátrica" do livro "Álcool e outras drogas: da coerção à coesão"
Desinstitucionalização & Atenção Comunitária no Brasil: Relatório Final do Seminário FIOCRUZ-GULBENKIAN
Em destaque


MATERIAL PARA CURSO DE EXTENSÃO DO IPUB

 
O NUPPSAM está participando de um curso de extensão do IPUB em parceria com o IP/UFRJ e compartilha, então, alguns documentos interessantes para o complemento do curso: as Conferências de 1982 e 1987, e o capítulo "Reforma Psiquiátrica" do livro "Álcool e outras drogas: da coerção à coesão".
Os links para download dos arquivos estão na barra lateral do site, à esquerda.


V Congresso Familiares Parceiros do Cuidado
Familiares e usuários como parceiros na pesquisa, no ensino e no cuidado

08 e 09 de dezembro de 2016, de 9:00h às 17:00h

Local: Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB)


Vem aí o V Congresso Familiares Parceiros do Cuidado. O Congresso debaterá temas relacionados à saúde mental, participação dos familiares e usuários, funcionamento dos CAPS, participação dos familiares e usuários no meio acadêmico, compartilhamento do conhecimento e outros assuntos do interesse do campo da atenção psicossocial. Faça sua inscrição!

Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdoD34LogQvQVR1RGV3QdnOje6_BiHzeiREQ23CA9ezXrGH2Q/viewform?usp=send_form

         As inscrições de trabalhos e relatos de experiência estão abertas até o dia 30 de novembro. Os trabalhos devem abordar o tema da participação de familiares no cuidado em Saúde Mental.

Inscreva seu trabalho pelo link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc3kk_BrWPS9YFAMmkbHrjXnxTImhzMXRZ7kYJTm9bd1oHgzQ/viewform 

Segue, abaixo, a programação:



     

           







Minhas impressões do Encontro e Assembleia de criação da Associação de familiares, usuários, profissionais e amigos da saúde mental de Silva Jardim e região


Ontem, dia 1º de setembro de 2016, quinta-feira, foi meu primeiro dia como estagiária do Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas de Saúde Mental (NUPPSAM). Foi também o dia em que, juntamente com a equipe deste núcleo, participei do encontro e da criação da primeira Associação de usuários, familiares, profissionais e amigos da saúde mental de Silva Jardim e região.

Eu e alguns profissionais e estagiários da equipe do NUPPSAM nos encontramos às 8 horas da manhã no campus Praia Vermelha da UFRJ, onde uma van e um carro enviados pela prefeitura do município de Silva Jardim nos esperavam para nos transportar até lá. Passamos no centro da cidade e em São Gonçalo para buscar familiares e usuários que fazem parte do nosso círculo de familiares parceiros do cuidado; depois, seguimos direto para Silva Jardim.

A viagem foi rápida e tranquila, e quando chegamos ao Teatro Zezé Macedo em Silva Jardim, onde o encontro aconteceria, fomos muito bem recebidos com sorrisos, cumprimentos de boas-vindas e uma farta mesa de café-da-manhã.

Assim que todos os presentes comeram e se acomodaram dentro do teatro, as atividades começaram com uma mesa composta por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Silva Jardim, das Redes de Atenção Psicossocial desse mesmo município e dos vizinhos Rio Bonito e Casimiro de Abreu, além de uma mãe e um usuário do CAPS de Silva Jardim, de duas familiares representantes do círculo de familiares parceiros do cuidado, e do Pedro Gabriel Delgado, coordenador do NUPPSAM. Para mim, alguns pontos importantes e em comum na fala de todos os componentes da mesa foram a gratidão por estarem fazendo parte deste momento de criação de uma associação e a importância de criá-la, por ser um espaço de união, troca de experiências e solidariedade para os familiares e usuários, promovendo também um diálogo cada vez maior e melhor entre eles e os profissionais de saúde, e consequentemente colaborando para seu fortalecimento e empoderamento diante da situação de um transtorno mental na família.

Após a mesa de abertura, uma atividade conduzida por Melissa, terapeuta ocupacional da equipe NUPPSAM, promoveu um momento de relaxamento, convívio e trocas entre todos os presentes. Primeiro formamos uma roda, na qual todos dissemos nosso nome em voz alta, e em seguida sentamos juntos e recebemos tintas, pinceis, esponjinhas, cola e figuras de jornal para decorar uma caixinha de madeira, a qual pudemos levar para casa no final do encontro. Essa atividade foi um dos meus momentos preferidos no dia!

Depois disso, andamos até o CAPS de Silva Jardim, onde nos foi oferecido um almoço tão farto e delicioso quanto o café da manhã, e pudemos conhecer não só o espaço físico como alguns profissionais do CAPS e saber sobre seu funcionamento. Fiquei encantada com o ambiente e com as pessoas que lá trabalham, me pareceu ser de muita competência e acolhimento.

Por fim, ao retornarmos do almoço, ouvimos mais alguns profissionais dos três municípios interessados em criar a associação, além de familiares do nosso círculo e do Pedro Gabriel. Todas as falas reforçaram a importância de se criar uma associação, por todos os motivos já listados anteriormente, e ao final delas, fez-se uma votação na qual todos os presentes se manifestaram a favor da criação da Associação naquele momento. Esta foi criada, portanto, e instituiu-se um conselho provisório, composto por profissionais e familiares dos municípios de Silva Jardim, Casimiro de Abreu e Rio Bonito, além de uma estagiária e uma assistente social do NUPPSAM.

Posso dizer que saí de Silva Jardim muito feliz com a criação da Associação, especialmente por ver o interesse tão genuíno tanto dos profissionais, quanto dos familiares no cuidado e em promover este meio de empoderamento, participação social e solidariedade que é a Associação. Foi uma ótima maneira de começar o estágio, em contato com profissionais, familiares e usuários, e imersa na experiência gratificante de tudo que aconteceu neste dia em Silva Jardim.

Isadora Gomes Sampaio

Estagiária PIBIC - 9º período de Psicologia




     

     




Escolha sem compromisso


Benilton Bezerra Jr e Pedro Gabriel Delgado publicaram no dia 15/01/16, no jornal O Globo, um artigo-resposta ao ministro Marcelo Castro. O artigo "Escolha sem compromisso" revela a contradição do Ministro Marcelo Castro - que em artigo anterior no mesmo jornal afirmou seu 'compromisso com  a saúde mental' -, ao indicar o psiquiatra Valencius Wurch Duarte Filho para a Coordenação Nacional de Saúde Mental.

Leia o artigo na íntegra: http://oglobo.globo.com/opiniao/escolha-sem-compromisso-18477755






Desinstitucionalização & Atenção Comunitária no Brasil: Relatório Final do Seminário FIOCRUZ-GULBENKIAN
 
Para contribuir com o debate sobre a reforma psiquiátrica brasileira, neste momento de grave crise e ameaça à continuidade da política de saúde mental, divulgamos novamente o documento técnico do Seminário Internacional sobre Desinstitucionalização e Atenção Comunitária no Brasil, realizado em março de 2015 pela FIOCRUZ e Fundação Calouste Gulbenkian, com participação da OMS, OPAS e Ministério da Saúde.           

Como Anexo do documento, são publicadas as Conclusões Finais e Recomendações, aprovadas pela Plenária Final do Seminário. 

Clique aqui para ler o documento.
                     







MANIFESTO CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL
 
Nós, trabalhadores, residentes, professores e estudantes do campo da saúde mental, saúde geral, assistência social, educação, justiça e direitos, reunidos no dia 30/6/2015, em nome da Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência, através do Curso de Extensão em Políticas Públicas de Saúde Mental do IPUB/UFRJ, vimos nos manifestar contra a redução da maioridade penal.
Defendemos a plena execução do Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem instrumentos potentes e fundamentados no marco dos direitos humanos para a responsabilização de crianças e adolescentes autores de infrações graves.
 
Defendemos o Estado democrático de direito, o desenvolvimento de políticas sociais efetivas, o direito político de participação. Defendemos a participação mais efetiva do Estado na promoção da cidadania de grupos vulneráveis. 

Opomos-nos integralmente a debates públicos marcados pelo cerceamento da participação popular, como o realizado no dia de hoje no Congresso Nacional brasileiro.
 
Não à redução da maioridade penal !

Não à redução da função social do Estado !

Não ao populismo penal !

Não à agenda conservadora do Congresso e da mídia !

Não ao cerceamento à participação popular no debate !
 

                                                                                                                                                Rio de Janeiro, 30 de junho de 2015.

Alunos, Professores e Colaboradores do Curso de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência
 
(Nuppsam/IPUB/UFRJ)


 






Em destaque
Notícias
O NUPPSAM
Projetos e Pesquisas
Projeto Familiares Parceiros do Cuidado
Cursos
Publicações de pesquisadores do NUPPSAM
Bibliografia indicada para cursos do NUPPSAM
Em debate
Contato